Uma vida sexual saudável é aquela que permite a ambas as partes permanecerem satisfeitas. Aliás, tanto com seu desempenho e o do parceiro, quanto com a frequência com que o sexo é realizado. E o ápice desta satisfação seria, que tanto o homem quanto a mulher conseguissem atingir o orgasmo sempre que quisessem. Porém, nós sabemos que não é bem assim que funciona: muitas mulheres tem dificuldade de chegar ao orgasmo e isso traz frustração não só para elas, mas também para seu parceiros. E eis que surge uma dúvida: O famoso Ponto G.

O Ponto G é um assunto de interesse de tantas pessoas: existiria mesmo esse lugar no corpo feminino que, se ativado, permite as mulheres chegarem ao clímax? Continue a leitura para desvendar este mistério!

Leia mais: Aprenda como a massagem tântrica pode te ajudar a chegar ao clímax

Um ponto para cada mulher

Ponto G: lenda ou realidade?

Afinal, existe ou não esse tal de ponto G? A resposta é: sim e não. Confuso? Vamos entender o porquê disso: O que se convencionou chamar de ponto G é uma área atrás do osso púbico, perto do canal da uretra. E, de fato, existe em todas as mulheres. Além disso, é uma parte erógena do corpo feminino que pode ser estimulada através do contato do pênis, dedos ou vibrador com a parede vaginal. A melhor maneira de estimulá-la durante o sexo é com a mulher sentando-se em cima do homem. Assim, fazendo movimentos para frente e para trás. Durante as preliminares é possível também. Com a palma da mão virada para o umbigo, tocar a parede vaginal, fazendo uma leve pressão.

Leia mais: Sexo só se for no escuro? Saiba como ultrapassar os receios e melhorar sua vida sexual

Mas, se a área existe, por que algumas pessoas dizem que o ponto G é lenda? Isso acontece porque o pressuposto de que esta área é a mais eficaz para o alcance do orgasmo feminino é falso. Além do fato de o orgasmo feminino ser resultante de uma combinação de fatores. Alguns inclusive externos ao ato sexual em si. Pois a mente pode tanto colaborar quanto atrapalhar os momentos de prazer, o que já excluiria o poder mágico da estimulação do ponto G. Além disso, cada mulher possui suas preferências sexuais. Em outras palavras: existe todo um alfabeto de pontos de estimulação sexual que podem levar ao orgasmo e cada mulher tem o(s) seu(s) alvos certeiros.

Leia mais: Salvando o relacionamento – confira 4 dicas

Pontos A, B, C, D…

É, não tem muita saída: a resposta para uma vida sexual plena é o autoconhecimento. Cabe à mulher – seja sozinha, seja com a ajuda de seu parceiro – descobrir quais são os estímulos que mais lhe dão prazer.

Ponto G: lenda ou realidade?


QUER AUMENTAR SEU DESEJO E PRAZER SEXUAL? BAIXE O E-BOOK GRÁTIS:


PLANO DE 5 PASSOS PARA TURBINAR O DESEJO SEXUAL 

Apesar de existir uma infinidade deles, alguns são os mais comuns:

  • Clitóris:  localizado na vulva, um pouco acima da abertura da vagina e na uretra, esse é hoje considerado o principal ponto de prazer feminino;
  • Seios: algumas mulheres tem hipersensibilidade nesta região e podem chegar ao orgasmo através da estimulação adequada dos mamilos;
  • Vagina: além do ponto G, a penetração profunda – até o fundo da parede vaginal – permite contato com todos os nervos pélvicos, o que pode aumentar a excitação feminina.   

Lembre-se sempre de que uma vida sexual plena é possível para todas. Se você tem dificuldade para chegar ao orgasmo, pesquise as causas. Se for preciso, vá ao encontro de um profissional da saúde que possa ajudá-la. Vale a pena identificar seus problemas e buscar soluções!

Compartilhe com suas amigas:


Dra. Vânia Machado
Dra. Vânia Machado

Eu sou a Drª Vania Machado, psicóloga terapeuta sexual, mestre em psicopatologia clinica e psicologia da saúde. Há mais de 20 anos venho ajudando as mulheres a recuperar seu desejo sexual e já perdi a conta de quantos casamentos foram salvos de ir por água abaixo por causa de brigas e traições que começaram com um simples problema conjugal. Atualmente ajudo mulheres de todas as idades superarem crises no relacionamento e disfunções sexuais. Precisa de ajuda profissional? clique aqui e marque uma consulta comigo.