Contrações involuntárias, tremor por todo o corpo, uma onda de prazer e logo após um relaxamento profundo. Sim, estamos falando de um orgasmo feminino! Você se lembra de qual foi a última vez que experimentou um? Muitas mulheres dirão que faz muito tempo – é comum inclusive que algumas nunca nem tenham vivenciado o clímax. De fato, a ala feminina apresenta mais dificuldades para atingir o orgasmo do que os homens. Aliás, isto se deve a fatores físicos e psicológicos (e à cultura de repressão à sexualidade da mulher, ao longo da história).

Os fatores que atrapalham as mulheres na hora H, impedindo a ocorrência do êxtase final, são diversos. Neste post, listamos os principais inimigos do orgasmo feminino – conheça cada um, identifique os que influem na qualidade da sua vida sexual e fique bem preparada para buscar as soluções!

Estresse

Os 7 principais inimigos do orgasmo feminino

Para que o sexo corra bem e você tenha (pelo menos) um orgasmo, corpo e mente precisam estar bem. O estresse faz com que nosso cérebro esteja constantemente ocupado com determinadas atividades. Como o trabalho, faculdade, cuidar da casa e dos filhos. Diante de tanta preocupação, não sobra espaço para pensar e se concentrar no sexo. E esta sobrecarga também reflete negativamente no corpo. Portanto, antes de ir para a cama, reserve algum tempo para você mesma! Além disso, medite, tome um banho relaxante e vá entrando no clima para deixar os problemas de lado e se entregar – de corpo e alma – ao sexo.

Leia mais: Problemas sexuais? Converse com o seu parceiro!

Parceiro apressadinho

Os 7 principais inimigos do orgasmo feminino

Quando seu parceiro vai com muita “sede ao pote” e tenta pular as preliminares,  partindo direto para a penetração, pode ter certeza que vai ser muito mais difícil alcançar o orgasmo. As carícias, beijos e até mesmo uma massagem sensual são fundamentais para deixar a mulher pronta para o sexo. Outro problema é quando ele fica o tempo todo perguntando se você já “chegou lá”. Isso só contribui para que você se desconcentre mais e fique mais ansiosa. Nestes casos, é preciso estar aberta ao diálogo e propor uma conversa franca para seu parceiro. Quando os desejos e opiniões do casal estão alinhados, as chances de resolver os problemas e alcançar a tão almejada qualidade no sexo são altas!

Distrações diversas

Televisão ligada, o celular que não para de tocar, barulhos provocados por pessoas dentro da casa.. Ou até mesmo vizinhos, música muito alta, batidas na porta, e tudo o mais que possa te distrair durante a relação sexual são motivos que dificultam o orgasmo. Concentração e entrega ao momento são necessárias – assim como o estresse, as possíveis distrações precisam ser afastadas. Desligue o telefone, propicie um local calmo para o momento de intimidade e faça de tudo para estar realmente presente durante a relação.

Rotina e falta de criatividade

Você e seu parceiro fazem sexo sempre no mesmo horário, local e posição? Pois saiba que pode ser este o motivo que te impede de chegar lá. Experimente quebrar a rotina e usar a criatividade parra inovar os momentos íntimos, dando um sabor a mais para a relação. Acorde seu parceiro pela manhã com um delicioso sexo oral. Por exemplo, chame-o para fazer amor na cozinha, ou simplesmente tente uma posição diferente.

Leia mais: Além do clitóris – 5 dicas que levam ao orgasmo


QUER AUMENTAR SEU DESEJO E PRAZER SEXUAL? BAIXE O E-BOOK GRÁTIS:


PLANO DE 5 PASSOS PARA TURBINAR O DESEJO SEXUAL 

Bebidas alcoólicas em excesso

Os 7 principais inimigos do orgasmo feminino

Você é daquelas que curte uma bebidinha para ficar mais relaxada com seu parceiro? Fique atenta! O álcool pode ser um dos inimigos do seu orgasmo. O fato é que o álcool age em nosso organismo como uma espécie de analgésico. Impedindo alguns impulsos sensoriais, ou seja, seu corpo fica anestesiado e não percebe algumas sensações. Beber um pouco pode até ser positivo e aguçar o desejo, mas tome cuidado com os excessos!

Gordurinhas a mais

Os 7 principais inimigos do orgasmo feminino

Sim, as gordurinhas a mais também são vilãs do orgasmo. Pessoas acima do peso têm um desempenho sexual pior do que aqueles que estão em forma, e sentem também menos desejo. Algumas condições relacionadas ao excesso de peso, como o colesterol alto e a resistência à insulina, também inibem o desejo sexual. Além disso, as gordurinhas são capazes de nos deixar com a autoestima baixa, o que é muito negativo na hora H. Exercícios físicos também garantem uma alta na libido e colaboram para o alcance do clímax!

Ansiedade e medo x orgasmo feminino

O medo de não chegar lá e a ansiedade para chegar podem surtir efeito contrário. Como dissemos, a mulher precisa estar relaxada no momento do sexo para conseguir chegar lá. Medo e ansiedade, neste cenário, só têm a atrapalhar o orgasmo feminino. Se você possui bloqueios em relação à própria sexualidade, receios diversos ou inibições no que diz respeito ao seu parceiro, é interessante buscar o apoio de um terapeuta. Ele poderá lhe ajudar a lidar com o assunto de maneira efetiva e profissional.  Conseguir concentrar-se no momento, sem cobranças, é ingrediente indispensável para chegar ao orgasmo – se você precisa de ajuda psicológica, não hesite em procurá-la!

Leia mais: Ansiedade – saiba como esse mal pode impactar na sua vida sexual

Conseguiu identificar algum destes vilões em sua relação? Então comece a expulsá-lo de sua cama agora mesmo e volte a suspirar com seu parceiro! O orgasmo é importante, inclusive, para a saúde da mulher, proporcionando inúmeros benefícios do ponto de vista fisiológico e psicológico. Não se prive deste prazer!

Compartilhe com suas amigas:


Dra. Vânia Machado
Dra. Vânia Machado

Eu sou a Drª Vania Machado, psicóloga terapeuta sexual, mestre em psicopatologia clinica e psicologia da saúde. Há mais de 20 anos venho ajudando as mulheres a recuperar seu desejo sexual e já perdi a conta de quantos casamentos foram salvos de ir por água abaixo por causa de brigas e traições que começaram com um simples problema conjugal. Atualmente ajudo mulheres de todas as idades superarem crises no relacionamento e disfunções sexuais. Precisa de ajuda profissional? clique aqui e marque uma consulta comigo.