Sexualidade

Conheça os mitos e verdades por trás do orgasmo feminino

Compartilhe com suas amigas:

Você sabia que 1 a cada 4 mulheres brasileiras nunca teve um orgasmo na vida? E essa parte tão importante do sexo, além de pouco experienciada, possui uma infinidade de mitos e verdades sobre ele.

Eles acabam existindo e se propagando tanto no universo feminino quanto no masculino porque o alcance desse prazer ainda é baixo.

Curiosamente, algumas mulheres chegam ao orgasmo involuntariamente e por conta própria, não experimentando todo o prazer que esse momento realmente tem.

LEIA TAMBÉM: 9 técnicas eficazes para atingir o orgasmo com facilidade »

E para te contar mais sobre o orgasmo feminino, listamos no post de hoje algumas verdades e mentiras que cercam esse ponto tão prazeroso da mulher. Acompanhe!

Como funciona o orgasmo feminino?

Antes de mais nada, vamos entender melhor como ocorre o orgasmo na mulher.

O ciclo sexual possui três fases:

  • o desejo,
  • a excitação
  • e o orgasmo.

O ciclo se inicia com o desejo sexual, através de estímulos sonoros, visuais, auditivos e táteis, aumentando essa cada vez mais essa sensação.

LEIA TAMBÉM: e-Book – 5 passos para turbinar seu desejo sexual »

A próxima fase é a de excitação, na qual o corpo responde ao desejo, levando a um aumento da produção de muco pela vagina e a vascularização de toda a pelve, o que gera um ingurgitamento dos grandes e dos pequenos lábios e do clitóris.


QUER AUMENTAR SEU DESEJO E PRAZER SEXUAL? BAIXE O E-BOOK GRÁTIS:


PLANO DE 5 PASSOS PARA TURBINAR O DESEJO SEXUAL 

Os mamilos costumam ficar eretos, o coração bate mais rápido e a respiração se torna mais ofegante.

O orgasmo é a etapa que fecha o ciclo de resposta sexual, sendo caracterizado por uma descarga dos neurotransmissores de endorfinas, uma grande sensação de prazer e contrações musculares involuntárias, seguidos por relaxamento e o fim da excitação.

Mito ou Verdade?

A penetração é a melhor forma de gerar um orgasmo?

Mito – As pesquisas indicam que a chance da mulher ter um orgasmo é muito maior pela masturbação do que por qualquer outro meio. Em seguida, vem o sexo oral, e só depois a penetração.

O orgasmo vaginal é mais prazeroso do que o clitoriano?

Mito – O conceito de um orgasmo vaginal surgiu apenas no início do século passado com o psicanalista Freud, que afirmou que esse orgasmo seria mais maduro e mais prazeroso do que o clitoriano. Desde então, muitas pesquisas foram realizadas e nada que confirmasse tal fato foi encontrado, pelo contrário: a maioria das mulheres, cerca de 70%, tem orgasmos pela estimulação do clitóris e não pela penetração em si.

Mas e o ponto G? Não seria ele o responsável pelo orgasmo vaginal? Na verdade, os pesquisadores ainda não têm certeza se o ponto G existe de fato ou se é apenas um ponto da parede vaginal em que o clitóris pode ser indiretamente estimulado. De qualquer forma, orgasmo é orgasmo e será prazeroso independentemente de onde está vindo.

Múltiplos orgasmos são possíveis?

Verdade – O período refratário, o período após o orgasmo em que o corpo não consegue ser estimulado, é bem mais curto nas mulheres do que nos homens, às vezes nem existindo. O que torna possível você ter múltiplos orgasmos. O recorde mundial é de uma sueca, que teve 222 orgasmos seguidos.

Para alcançá-los bastaria continuar os estímulos excitatórios, com o segundo orgasmo vindo bem mais rápido do que o primeiro. Algumas mulheres, no entanto, ficam muito sensíveis após o orgasmo e interpretam qualquer novo contato como dor.

Mesmo sem estímulo sexual, pode-se atingir o orgasmo?

Verdade – Há diversos relatos de mulheres que apresentaram orgasmo sem qualquer estímulo físico, tudo pelo poder da mente. Da mesma forma, é possível atingir o orgasmo por estimulação de outras regiões do corpo além das zonas erógenas, e até mesmo durante exercícios físicos como abdominais e ioga, sendo esses bem mais comuns do que os orgasmos só com a mente.

Toda relação sexual deve gerar um orgasmo?

Mito – O objetivo da relação sexual ou da masturbação deve ser o prazer e a intimidade. O orgasmo é uma consequência positiva do sexo, mas não é pré-requisito para uma boa experiência.

Mas cuidado para não estar apressando a relação, não dando tempo suficiente para o orgasmo. A mulher gasta entre 15 e 40 minutos para atingir um orgasmo, muito mais tempo do que os homens.

A mulher também pode ejacular?

A ejaculação feminina é, atualmente, um dos maiores debates entre pesquisadores, embora esse fenômeno já tenha sido relatado em até 50% das mulheres em algumas pesquisas.

Ninguém tem certeza do que se trata, se é comum ou não, ou até mesmo do que consistiria essa ejaculação, podendo ser secreções de glândulas próximas da uretra ou simplesmente um pouquinho de urina.

Agora que você já sabe do que é verdade e do que não, está mais pronta do que nunca para alcançar o prazer.

O que fazer agora?

Bom, agora que você já tem conhecimento de alguns fatores que podem estar te travando de ter o prazer que você merece na sua relação sexual… vamos adiante entender como se produz um forte desejo na relação do casal.

…quero te mostrar algumas das técnicas que eu uso com minhas pacientes e alunas dos meus cursos pra recuperar o desejo sexual, e como você mesma vai poder começar a aplicar essas técnicas no seu relacionamento!

Mas como eu sei que esse assunto vai render muito, gravei um vídeo exclusivo onde explico tudo, apresento todos os passos e habilidades desse método.

Então, se você quer dominar os segredos pra virar a chave do desejo e resgatar o prazer na sua relação, para você se entregar apaixonadamente ao seu parceiro, sem medo de ser traída ou abandonada… Assista o vídeo até o final!

→ Clique AQUI e assista ao vídeo completo.

Compartilhe com suas amigas:

Sobre a autora

Dra. Vânia Machado

Eu sou a Drª Vania Machado, psicóloga terapeuta sexual, mestre em psicopatologia clinica e psicologia da saúde.

Há mais de 20 anos venho ajudando as mulheres a recuperar seu desejo sexual e já perdi a conta de quantos casamentos foram salvos de ir por água abaixo por causa de brigas e traições que começaram com um simples problema conjugal. Atualmente ajudo mulheres de todas as idades superarem crises no relacionamento e a falta de desejo sexual através do meu Programa Online Mulher Com Líbido.

Seja a primeira a Comentar

Clique para postar um comentário