Corrimento vaginal é uma preocupação comum na maioria das mulheres. Entretanto, a maioria delas não sabem o que motiva a ocorrência dessa secreção, se ela é prejudicial à saúde, entre outras dúvidas.

Variações de cor desse corrimento devem significar um sinal de alerta!

E para te informar mais sobre isso, tiraremos no post de hoje todas as suas dúvidas acerca do tema a fim de que você lide — e cuide — melhor do seu corpo. Acompanhe com a gente e aprenda mais!

Corrimento vaginal: o que é?

Corrimento vaginal é o nome dado à irritação ou a saída de secreção (corrimento) que sai da vagina.

Certa quantidade de corrimento ou secreção vaginal é normal, a menos que venha acompanhado com coceira, ardência, aumento da frequência urinária ou outros sintomas desagradáveis, como o mau cheiro.

Vale lembrar que nem sempre a secreção na região da vagina é sinal de problema. Ela pode ser decorrente da ovulação durante o ciclo menstrual (são os conhecidos corrimentos brancos e inodoros) e são perfeitamente naturais.

O corrimento vaginal é uma preocupação muito comum entre as mulheres de todas as idades, levando as mesmas a consulta ginecológica para obter o tratamento.

Como o corrimento é diagnosticado?

O diagnóstico poderá ser feito apenas pelo ginecologista que tem, por hábito, analisar a historia clínica do paciente, solicitando exames ginecológicos que, por sua vez, outros exames complementarão a fim de determinar corretamente o tipo de corrimento e o agente causador.

Quais tipos de corrimento existem?

Normalmente, os tipos de corrimentos são divididos por cores ou cheiro: marrom, amarelo, branco, acinzentado e esverdeado com mau cheiro.

  • Marrom: o corrimento de cor marrom pode ser causado por restos da menstruação, traumas, infecções (fungos ou bactérias), corpo estranho (absorvente interno ou preservativo “perdido”), câncer ginecológico, implantação do embrião no útero nos primeiros dias de gravidez, atrofia vaginal (ocorre geralmente após a menopausa) ou gravidez fora do colo do útero.
  • Amarelo: o corrimento amarelado é, geralmente, sinal de infecção ginecológica, principalmente se acompanhado de mau cheiro, ardência ou coceira vaginal. São causados por DST (doença sexualmente transmissível) como a tricomoníase, gonorreia e clamídia.
  • Branco: costuma ser branco, leitoso ou transparente e com leve odor. Pode ser normal, principalmente, se for ralo e em pequena quantidade. Normalmente, são ocasionados por causa da ovulação, próximo ao período menstrual.
  • Cinza ou acinzentado: está associado a sintomas irritativos, como coceira e dor vaginal. Pode ser cândida ou candidíase (fungo que faz parte da flora natural de germes da vagina).
  • Esverdeado com mau cheiro: a vaginose e a tricomoníase são as principais causas de corrimento com cheiro forte. Esse tipo de corrimento geralmente provoca coceira intensa, dores nas relações sexuais e ao urinar.

Qual o tratamento indicado para o corrimento vaginal?

O tratamento do corrimento vaginal, geralmente, depende do agente causador. Pode ser através de antifúngicos, antibióticos para as infecções ou cremes de estrogênio. Para cada tipo de secreção existe um tipo de tratamento.


QUER AUMENTAR SEU DESEJO E PRAZER SEXUAL? BAIXE O E-BOOK GRÁTIS:


PLANO DE 5 PASSOS PARA TURBINAR O DESEJO SEXUAL 

Procure um médico ginecologista para que se identifique a causa, o tipo de corrimento e qual tratamento deverão ser aplicados.

Quais cuidados devemos tomar?

  • Evite usar roupas justas;
  • Evite o uso de tecidos sintéticos e jeans;
  • Evite o uso demasiado de absorventes íntimos, absorventes diários, lenços umedecidos e sabonete líquido íntimo;
  • Evite duchas vaginais, pois elas podem retirar a proteção natural da vagina;
  • Não fique muito tempo com roupas de banho (biquínis) molhados;
  • Evite o sexo sem proteção;
  • Não tome muito banho de banheira;
  • Procure usar mais lingerie de algodão;
  • Evite papel higiênico colorido ou perfumado;
  • Procure lavar suas roupas íntimas com sabão de côco ou neutro;
  • Procure um ginecologista regularmente para realizar seus exames ginecológicos e preventivos.
  • Pratique exercícios de ginastica intima (pompoarismo) para manter a musculatura forte e saudável.

O corrimento ou secreção vaginal é assunto sério, e por isso é importantes tomar tais cuidados a fim de evitar problemas futuros.

Se você notar alguma alteração em seu corpo, procure imediatamente um médico.

Se cuide!

Compartilhe com suas amigas:


Dra. Vânia Machado
Dra. Vânia Machado

Eu sou a Drª Vania Machado, psicóloga terapeuta sexual, mestre em psicopatologia clinica e psicologia da saúde. Há mais de 20 anos venho ajudando as mulheres a recuperar seu desejo sexual e já perdi a conta de quantos casamentos foram salvos de ir por água abaixo por causa de brigas e traições que começaram com um simples problema conjugal. Atualmente ajudo mulheres de todas as idades superarem crises no relacionamento e disfunções sexuais. Precisa de ajuda profissional? clique aqui e marque uma consulta comigo.