A anorgasmia é a disfunção sexual caracterizada pela ausência ou dificuldade de alcançar o orgasmo. Mas, mesmo que este não seja exatamente o seu caso, você conhece alguém que já relatou um caso desses, não é mesmo?

Acontece que ao menos metade da população feminina pode sofrer desta disfunção em qualquer idade. Por este motivo, é tão provável que a anorgasmia não seja uma completa novidade.

A boa notícia é que ninguém está destinado a fingir orgasmos e sentir-se frustrada sexualmente o resto da vida. É possível realizar tratamento e ele dependerá da origem do problema. Acompanhe mais informações no nosso post!

Descobrindo a causa

Anorgasmia: o que é e como tratá-la

O orgasmo é uma entrega de corpo e emoção. Um processo de aprendizado na vida de muitas mulheres.

Apesar de ser possível que a anorgasmia tenha fundo orgânico – ou seja, tenha como desencadeador problemas de saúde como depressão, diabete ou hábitos como o tabagismo ou o consumo de outras drogas -, o mais comum são os casos que têm raiz em questões psicológicas. Ou na falta de estímulo! Uma educação repressora em relação ao sexo; a falta de confiança, habilidade e/ou diálogo com o parceiro; o desconhecimento do próprio corpo e até mesmo o perfil controlador de algumas mulheres. Pois muitas não conseguem se desprender da realidade e relaxar no momento do ato sexual.

Leia mais: É verdade que o sexo pode melhorar com o tempo?

A princípio, toda mulher está apta a atingir o clímax durante a relação.

Neste sentido, a anorgasmia é caracterizada em três diferentes níveis. Primário, quando nunca houve um orgasmo; secundário, se o orgasmo já foi experimentado. E situacional, quando a anorgasmia se apresenta diante de determinadas circunstâncias.

Leia mais: 5 dicas para enlouquecer seu parceiro na cama


QUER AUMENTAR SEU DESEJO E PRAZER SEXUAL? BAIXE O E-BOOK GRÁTIS:


PLANO DE 5 PASSOS PARA TURBINAR O DESEJO SEXUAL 

Conquista de uma vida sexual sadia

Sentir-se plena em relação ao sexo não é apenas uma questão de satisfação sexual. É também uma fonte de benefícios à saúde feminina.

Mulheres que sofrem de anorgasmia podem desenvolver baixa autoestima e ver esta disfunção prejudicar o relacionamento. Seja pela frustração própria, a do parceiro ou de ambos.

Anorgasmia: o que é e como tratá-la

A superação deste problema envolve esforço e persistência, uma vez que é preciso investigar a causa e ter coragem para lidar com ela.

Uma das formas de tratar a anorgasmia é através de terapia. Especialmente para aquelas mulheres vítimas de um histórico pessoal ou familiar de repressão em relação ao sexo.

Estas podem ter dificuldades em desprender-se da ideia de que o sexo é algo sujo e inapropriado. Como uma segunda consequência deste processo, é comum que as mulheres desconheçam seu próprio corpo e não saibam quais são suas preferências.

Leia mais: Sexo só se for no escuro? Saiba como ultrapassar os receios e melhorar sua vida sexual

Auto conhecimento  e diálogo

Em uma situação em que nem a própria mulher, dona de seu corpo, conhece-se bem ao ponto de saber o que lhe dá ou não prazer, o que pensar de seu companheiro?

Aí encontra-se a importância da confiança e do diálogo na relação. Diálogos são primordiais para que possa haver companheirismo e franqueza entre o casal. Tornando possível o prazer sexual de ambos.

Anorgasmia: o que é e como tratá-la

Nesta busca, vale apostar em apetrechos eróticos que estimulem a fantasia e em posições nas quais a mulher fique por cima. Pois nelas o clitóris também é estimulado, permitindo que elas mesmas o controlem da velocidade e da intensidade da relação.

O importante é ter em mente que uma vida sexual saudável e a capacidade de ter orgasmos são fatores desejáveis, importantes e possíveis.

Mas se você sofre com a anorgasmia, está mais do que na hora de procurar apoio especializado. Além disso, de abrir o jogo com o seu parceiro. Afinal, o diálogo é uma parte importantíssima do tratamento.

Compartilhe com suas amigas:


Dra. Vânia Machado
Dra. Vânia Machado

Eu sou a Drª Vania Machado, psicóloga terapeuta sexual, mestre em psicopatologia clinica e psicologia da saúde. Há mais de 20 anos venho ajudando as mulheres a recuperar seu desejo sexual e já perdi a conta de quantos casamentos foram salvos de ir por água abaixo por causa de brigas e traições que começaram com um simples problema conjugal. Atualmente ajudo mulheres de todas as idades superarem crises no relacionamento e disfunções sexuais. Precisa de ajuda profissional? clique aqui e marque uma consulta comigo.